Saltar para o conteúdo
desenho de uma criança sentada em cima de livros conversando com uma mulher.

CLIL: o que é? Saiba mais sobre o Ensino Integrado de Conteúdos e Língua

CLIL é a sigla em inglês para Content and Language Integrated Learning que, quando transposta para português pode ser lida como Ensino Integrado de Conteúdos e Língua. Elaborada pelo estudioso australiano David Marsh, essa proposta de educação bilíngue ganhou muita força ao longo dos anos por conta da sua efetividade no cenário multidisciplinar.

Essa abordagem voltada aos idiomas surgiu para mudar o foco da “forma” para o “conteúdo”, trazendo novas perspectivas e mostrando que é possível alcançar fruição e aprendizado por meio da integração, deixando de lado o funcionalismo e o estilo mecanizado de aprender.

A aprendizagem construída por meio da interdisciplinaridade oferece ferramentas para os estudantes se tornarem sujeitos criativos e capazes de desenvolver competências além das linguísticas ao participar de um contexto amplo e diversificado. Atualmente, com o ensino bilíngue como parte da rotina escolar, entender sobre CLIL se tornou indispensável.

Continue a leitura e aprenda como essa metodologia pode transformar e incrementar a prática pedagógica de forma revolucionária.

O que é a abordagem CLIL: conceito e prática integrada

Com base nas teorias de aprendizagem construtivista dos anos anteriores, esse movimento de aprendizagem integrada surgiu no começo dos anos 90 e foi ganhando cada vez mais popularidade. CLIL é pautado no princípio de que o repertório e as habilidades que um aluno aprende são baseados no seu conhecimento prévio, destacando a sua individualidade como parte de uma comunidade de aprendizado.

Esse conceito aprimorado e lapidado pelo educador David Marsh, prevê o uso da língua como ferramenta para construção de significado e desenvolvimento de competências, leva a língua a adquirir um status de mídia, agindo em conjunto com os conteúdos do currículo escolar, dando suporte um ao outro e se interseccionando.

Ou seja, por meio do ensino integrado, os alunos são submetidos a ambientes que promovem constante evolução da aprendizagem, sendo expostos a conteúdos e disciplinas do currículo escolar em outro idioma, como no caso da Língua Inglesa.

Aqui no Edify, aplicamos a CLIL em um dos nossos projetos, o To Go, para diversificar e apresentar mais uma maneira de aprender. Nele, alunos de todas as idades podem revisar e revisitar, em inglês, tópicos que foram trabalhados previamente, tendo uma noção aprofundada desse assunto e construindo um domínio linguístico pautado na prática e na experimentação.

Vantagens do método interdisciplinar CLIL

Os benefícios da implementação de um ensino que incorpora diferentes áreas são inúmeros, já que a exploração guiada de aspectos como cultura, língua e conteúdos enriquece a aprendizagem. Alguns dos fatores positivos que valem a pena destacar são:

  • introdução de amplos e diferentes contextos;
  • aprimora as habilidades de linguagem e comunicação;
  • proporciona a oportunidade de estudar conteúdos por meio de diferentes perspectivas;
  • permite a diversificação de métodos e formas na prática em sala de aula;
  • prepara os estudantes para a internacionalização e globalização ao adicionar uma língua franca ao seu repertório de conhecimento;
  • aumenta a motivação e a confiança dos estudantes em relação à língua estrangeira e ao conteúdo estudado;
  • complementa e aprofunda o domínio das disciplinas escolares, como em: Matemática, Geografia, História etc;
  • aprofunda a consciência e a percepção em relação à língua materna e à língua estrangeira e muito mais.

Essas são apenas algumas das vantagens da CLIL que garante a oportunidade de um estudo contextualizado, contribuindo para os objetivos mais preponderantes da educação em inglês ou qualquer outra segunda língua, que é criar alunos competentes na produção e interpretação textual de forma aplicada a gêneros discursivos presentes em diversos contextos de comunicação. Tudo isso com fluência e domínio de diferentes níveis de formalidade.

O papel da CLIL na Educação Infantil

Quando se fala em aprendizagem de línguas, é relevante saber sobre o que os pesquisadores definem como a Hipótese do Período Crítico, ou HPC. Essa hipótese trata sobre a existência de um período que permite o melhor aproveitamento sobre o aprendizado de uma língua, portanto, tem um começo e um fim.

Isso não quer dizer que após determinado tempo se torna impossível adquirir a fluência no ESL (English as a Foreign Language), por exemplo. Contudo, a HPC ressalta que há uma “janela” onde a aquisição de línguas é mais fácil e espontânea, apresentando mais dificuldades após esse período.

Segundo o estudioso Lennenberg, em seu estudo publicado em 1967 e denominado Biological Foundations of Language’, o intervalo entre os dois anos até a adolescência é o ideal em termos de desenvolvimento cerebral e linguístico. Indivíduos que iniciarem seus estudos na vida adulta, por exemplo, encontrarão maiores barreiras de aquisição do que as crianças que possuem maior plasticidade neural.

Continue aprendendo com o Edify

Portanto, não há como acreditar que o bilinguismo atrapalha no processo de alfabetização, muito pelo contrário, os estudos mais recentes mostram queaprender outras línguas ajuda a estimular as funções cognitivas que promovem e auxiliam no aprendizado de outros conteúdos.

Cursos CLIL para professores: formação continuada

Escolas que se interessam por adicionar CLIL ao seu dia a dia, precisam ter um corpo docente preparado para atuar nessa nova realidade. Exige-se que os professores saibam aplicar, avaliar e expandir suas próprias habilidades e conhecimento sobre os assuntos vistos em sala de aula.

Por conta disso, a formação de profissionais qualificados se faz altamente necessária, já que a interdisciplinaridade e integração demandam determinado domínio de mais do que fatores gramaticais e funcionalistas. O ensino com CLIL demanda profissionais preparados para trabalhar em diferentes contextos.

Ter acesso a bons materiais sobre o programa CLIL e suas particularidades ajuda os profissionais a terem um maior entendimento de como trabalhar nessa nova realidade. Oferecer aos docentes a formação necessária para atuar no contexto CLIL é fundamental e deve ser feita por meio de instituições de referência.

Aqui no Edify, trabalhamos com as melhores fontes com o intuito de oferecer espaços e recursos que impulsionem tanto alunos quanto a equipe pedagógica como um todo na construção de um aprendizado plural edificante. Continue explorando o nosso blog e caminhe conosco na construção de novas formas de aprender e ensinar por meio de uma educação bilíngue inovadora.

Continue aprendendo com o Edify

Referências Bibliográficas

BANDOLI, GMD; DETOGNE, K. P.; LUQUETTI, ECF. Funcionalismo e ensino de língua: por uma educação linguística. SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA, v. 11, p. 1-10, 2014.

BJÖRKENHEIM, Maria. The future of Nordic education: CLIL and curriculum analysis of Finnish and Swedish basic education. Unpublished master’s thesis, University of Oulu). Disponível em: <http://urn.fi/URN:NBN:fi:oulu-201504301438>. Acesso em: 04/2022.

DE ZAROBE, Y. Ruiz. Which language competencies benefit from CLIL? An insight into applied linguistics research. Content and Foreign Language Intgrated Learning, Contributions to Multilingualism in European Contexts. Bern: Peter Lang, p. 129-153, 2011.

KLIMOVA, Blanka Frydrychova. CLIL and the teaching of foreign languages. Procedia-Social and Behavioral Sciences, v. 47, p. 572-576, 2012.

LAURÉN, Christer; HOVILA, Arja. Varhain monikieliseksi: kielenoppimisen teoriaa ja käytäntöä. Finn Lectura, 2008.

LENNEBERG, E. Biological foundations of language. Nova Iorque: John Wiley, 1967.

VYGOTSKY, Lev Semenovich; COLE, Michael. Mind in society: Development of higher psychological processes. Harvard University Press, 1978.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Thought and Language. Cambridge MA: MIT Press, 1962. (texto original publicado em russo, 1934).

Compartilhe esse texto!

Assine nossa newsletter e fique por dentro de mais conteúdos relevantes sobre educação!

Veja textos relacionados:

TEA e língua inglesa

TEA e aprendizagem de língua inglesa

Os Transtornos do Espectro Autista (TEA), também chamados Transtornos Globais do Desenvolvimento, têm início precoce e se mantêm por toda a vida. São complexos e podem ocasionar diversos prejuízos, principalmente sociais. Porém, dependendo se o…