Saltar para o conteúdo

Escola bilíngue – Conceito, vantagens e funcionamento

Você provavelmente já ouviu falar em escola e ensino bilíngue, afinal, em um mundo cada vez mais globalizado, a comunicação em mais de uma língua se torna cada vez mais necessária. Assim, a forma como as escolas preparam os alunos deve considerar cada vez mais a experiência educativa que favorece a fluência em um segundo idioma.

Diante disso, tem-se discutido muito o conceito de ensino bilíngue e seu lugar no sistema educacional brasileiro. São diversas soluções bilíngues no mercado, dentre elas estão o programa bilíngue, a escola bilíngue, a escola internacional e os cursos de idiomas. Continue lendo e entenda mais sobre o assunto.

Afinal, o que é uma escola bilíngue?

A escola bilíngue trabalha com conteúdos alinhados com um currículo internacional, seja ele alemão, francês, inglês, americano, suíço ou qualquer outra nacionalidade. No entanto, segue as orientações curriculares do país onde a escola está situada e não do país estrangeiro.

Esse tipo de ensino não consiste em simplesmente ministrar aulas em outro idioma ou ter uma disciplina à parte da língua estrangeira. As disciplinas são lecionadas na língua nativa e na língua adicional de maneira integrada. Ou seja, pode-se ter uma aula de uma mesma disciplina nas duas línguas, ou até ter disciplinas que são ministradas totalmente na língua nativa ou língua estrangeira.

Além disso, a escola deve oferecer vivência e experiência comunicativa nos dois idiomas. O corpo docente da escola deve ser capaz de se comunicar com os alunos nas duas línguas em todos os espaços de convivência da instituição. Para que, desta forma, as competências necessárias para usar duas ou mais línguas sejam desenvolvidas em situações acadêmicas e sociais.

Quais as vantagens de uma escola bilíngue?

A educação bilíngue vem se revelando um poderoso impulso no aprendizado e no estímulo cerebral. O bilinguismo tem efeito significativo no cérebro e na inteligência humana, além de representar vantagens ao ingressar no mercado de trabalho. Estas vantagens beneficiam estudantes, família e a instituição de ensino que optam pela escola bilíngue. Confira abaixo alguns benefícios de estudar ou trabalhar em uma:

1. Para os estudantes

Os estudantes que aprendem uma língua estrangeira costumam se sair melhor em tarefas que exigem pensamento criativo. Além disso, estudos científicos já demonstraram que o bilinguismo pode apresentar efeitos positivos na memória.

No campo pessoal, a fluência em um idioma estrangeiro é um instrumento facilitador ao trocar ideias e entender diferentes pontos de vista. Como o ensino bilíngue inclui abordagem de elementos culturais do país de origem da língua estrangeira que se estuda, o estudante passa a entender e apreciar a diversidade cultural, o que leva a uma postura mais empática e respeitosa com outros povos.

Falando especificamente sobre o inglês, que é considerado a língua internacional por excelência, a fluência nesse idioma é um item praticamente obrigatório para que um currículo se destaque entre muitos. De modo geral, quem é bilíngue ocupa cargos mais altos e recebe melhores salários do que pessoas monolíngues.

2. Para as famílias

A possibilidade de aprender um idioma estrangeiro dentro da própria escola que o estudante frequenta garante maior conforto e economia de tempo para as famílias que vivem na correria do dia-a-dia. Afinal, além da maior qualidade de ensino e do material didático adequado, não há a necessidade de pegar trânsito no deslocamento para outro local de aprendizado.

3. Para a instituição de ensino

Uma escola com oferta de ensino bilíngue certamente vai se destacar da concorrência. O ensino de um idioma estrangeiro integrado à grade curricular é um diferencial de peso para aumentar a competitividade de uma instituição educacional, colocando-a em posição de destaque no mercado.

Quais os diferenciais de uma escola bilíngue?

A grande diferença das escolas bilíngues para as outras soluções bilíngues é o tempo e a intensidade empregada pelos alunos na aprendizagem do segundo idioma. Em escolas convencionais ou cursos de idiomas, por exemplo, são estabelecidas em média 2 horas aulas por semana da segunda língua. Enquanto isso, em uma escola bilíngue a recomendação é de oferecer pelo menos 2 horas diárias.

Geralmente, as escolas bilíngues adotam a língua inglesa no seu cotidiano de forma plena, tanto na grade curricular complementar quanto nas atividades extracurriculares para que os alunos possam internalizar esta segunda língua naturalmente.

E, mesmo com essas diferenças em suas metodologias, essas escolas não deixam de cumprir o currículo de disciplinas obrigatórias dentro das diretrizes e regulamentações do MEC.

Como se tornar uma escola bilíngue?

Existem alguns caminhos para uma escola se tornar bilíngue, mas é certo que a instituição escolar precisa ter materiais didáticos de qualidade e corpo docente preparado e capacitado para proporcionar a experiência da educação bilíngue.

Os professores precisam receber treinamento adequado para entender o conceito e como funciona a rotina de uma escola bilíngue. Eles devem ser fluentes nos dois idiomas e garantir que o conteúdo que será ensinado também será compreendido pelos alunos de forma clara e efetiva.

Para que isso ocorra da melhor forma, muitas escolas têm recorrido à implementação de um programa bilíngue com um método testado e comprovado, já que tentar criar uma rotina metodológica bilíngue do zero pode ser um desafio complexo que leva anos, mesmo para uma escola que está há anos no mercado.

Portanto, investir em um programa bilíngue é a melhor solução para formar alunos bilíngues, já que você tem a oportunidade de contar com uma empresa parceira experiente para ajudar a implementar o método que desenvolverá o bilinguismo na rotina da escola.

Essa é uma tendência cada vez mais crescente entre as escolas atualmente, uma vez que é possível acompanhar e mensurar a efetividade do programa bilíngue para atuar com mais assertividade.

Escola bilíngue x Programa bilíngue: entenda a diferença!

É perceptível que o ensino bilíngue tem diversas vantagens e é um diferencial em uma instituição de ensino!

Diferentemente de uma escola bilíngue, um programa bilíngue é basicamente um pacote de serviços oferecido por uma empresa terceirizada sem relação prévia com a escola.

Essa empresa fornece toda a estrutura necessária, incluindo livros, plataforma de estudos, suporte comercial e pedagógico, além de expertise, para que a implementação aconteça em uma determinada escola.

Aproveite e leia o post sobre as diferenças entre a escola bilíngue e o programa bilíngue para saber mais sobre o assunto.

O Edify pode te ajudar na missão de implementar o ensino bilíngue na sua escola. Acesse nosso site e entre em contato conosco!

Diferencie a sua escola!

Referências Bibliográficas:

AMORIM, IBSY BLAESE DE. Escola bilíngue vs escola internacional: conceitos, diferenças e semelhanças. Monografia de Especialização. Curitiba, 2016.

PADINHA, Thais Arantes; GOIA, Marisol Rodrigues. AS ESCOLAS PRIVADAS BILÍNGUES E A QUALIFICAÇÃO DOCENTE. Caderno de Pesquisa 51, 2021.

SANTOS, RIcardo. Professor quanto mais cedo é melhor? O papel diferencial da educação bilíngue. Revista X , volume 12 , n . 3 , p 178 – 193, 2017 .

Compartilhe esse texto!

Avatar de Edify Education

Edify Education

O Edify Education está presente em centenas de escolas em todo o Brasil. Com a missão de proporcionar uma educação bilíngue de alta qualidade para todos, nascemos para promover evoluções reais, que refletem no protagonismo de cada aluno na própria jornada de aprendizagem. Nossas soluções nos levou a ganhar vários prêmios, como o 3° lugar no prêmio de votação popular Top Educação 2021 e o 1º lugar no ELTons Innovation Awards.

Assine nossa newsletter e fique por dentro de mais conteúdos relevantes sobre educação!

Veja textos relacionados:

Imagem em desenho de pessoas utilizando um notebook e com fones de ouvido.

Inclusão Escolar: saiba o que é e qual sua importância

Antes de falar sobre a inclusão escolar, é importante mencionar que todas as crianças têm direito à educação, por isso, é imprescindível que as instituições de ensino públicas e privadas estejam preparadas para atendê-las independentemente…

Competencia habilidades

Competências e Habilidades: a Língua Inglesa no Ensino Fundamental

Trabalhar as competências e habilidades que a BNCC — Base Nacional Comum Curricular — propõe para a Língua Inglesa no Ensino Fundamental pode ser um desafio para muitas escolas. Isso porque esse documento que rege…