Saltar para o conteúdo
formação continuada de professores

O passo a passo para um plano anual de formação continuada de professores

A formação continuada tem se tornado uma necessidade para qualquer escola/organização que almeja o sucesso. Sendo assim, nada mais eficiente que privilegiar o desenvolvimento permanente por intermédio de um plano anual de formação continuada dos professores.

Por isso, pensando em ajudar você a entender melhor sobre esse assunto, nós preparamos esse artigo para mostrar um passo a passo de como implementar essa iniciativa na sua escola. Vamos aproveitar mais um conteúdo e ficar bem informado? Vem com a gente!

Por que a formação continuada de professores é essencial para diferenciar a sua escola?

A formação continuada é um fator de grande relevância em qualquer profissão, e quando falamos da área da educação, ter um plano anual de formação continuada de professores pode ser um diferencial perante a concorrência.

Afinal, é necessário refletir sobre a prática docente de maneira constante, ainda mais em um mundo tão moderno e competitivo como o de hoje.

Isso também requer a aquisição de materiais de excelência e que realmente fornecem o apoio necessário para que os educadores revejam sua didática e ofereçam a melhor experiência ao aluno.

Uma dessas maneiras ocorre por meio de um material didático bilíngue moderno e diversificado, como o disponibilizado pelos programas do Edify, em que os alunos têm em mãos uma ferramenta para as suas transformações enquanto sujeitos ativos.

Afinal, uma das coisas pelas quais podemos nos orgulhar é de nosso material didático, já que em 2020 ganhamos um importante reconhecimento internacional, o ELTons Innovation Awards 2020, conhecido como o “Oscar” dos Materiais Didáticos, prêmio que vencemos na categoria Excelência em Inovação.

Assim, com o apoio de um material rico e abrangente, os educadores podem continuar sempre atualizados com as demandas da educação moderna, o que ajuda no alcance das metas de planejamento anual elaboradas nos encontros de formação.

Por meio de nossos textos e materiais, os discentes e educadores são preparados para os desafios globais, já que além de uma língua adicional, ambos se tornam aptos para desenvolverem habilidades que abrem portas para as oportunidades da vida.

Aliás, isso possibilita uma maior liberdade na hora de planejar as aulas, uma vez que os discentes contam com uma base teórica confiável para adquirir os conhecimentos.

Dessa forma, podemos entender que a formação continuada dos professores é essencial para diferenciar a escola no mercado, principalmente pelo fato de que um corpo docente preparado pode elevar o desempenho dos alunos que, por consequência, gera satisfação nos responsáveis.

Formação continuada de professores em 5 passos

A formação continuada dos professores pode ser estruturada seguindo os seguintes passos:

1. Definição do cronograma de formação continuada

É essencial definir um cronograma de formação continuada dos professores, com foco na melhoria dos resultados das aulas e reforçando a aprendizagem dos estudantes.

Desse modo, gestores escolares, professores e suporte pedagógico se reúnem para traçar um cronograma de encontros semanal, mensal e que, juntos, formam o planejamento anual.

É importante lembrar que esses encontros podem ser feitos em diferentes dias e locais, inclusive via internet, por meio de videoconferência, o que permite maior acessibilidade para todos.

2. Entendimento de que somente teoria não é suficiente

A realização de reuniões para o plano anual de formação é bastante importante, contudo, elas não são suficientes porque os educadores precisam de uma formação a longo prazo e voltada para a prática, sem contar que boa parte dos professores procura um motivo real para discutir um dado assunto, algo semelhante à aprendizagem significativa.

Ou seja, se procuramos repensar a maneira como nossos alunos aprendem, nada mais justo que dar um update na formação dos profissionais, oferecendo metodologias ativas que os despertem para uma prática direcionada às metas da instituição escolar.

Nesse cenário, as metodologias hands on podem fazer a diferença, de forma que os docentes coloquem a mão na massa e se deparem com cases e situações hipotéticas, objetivando a reflexão sobre como agir diante daquele caso.

3. Estabelecimento das competências profissionais

A competência profissional significa o domínio de saberes de diferentes fontes, de modo a incluir excelência na prática docente por meio da resolução de problemas, desafios e questões da carreira educativa, como o papel do professor na sala de aula híbrida.

Ela possui três aspectos: o saber sobre, o saber fazer e o saber ser.

O “saber sobre” se refere à aquisição de conhecimentos que ressaltam a competência de trabalhar com qualidade, tanto do ponto de vista pedagógico como educativo. Como exemplo, podemos citar a socialização sobre os diferentes tipos de gêneros textuais.

O “saber fazer” indica o conhecimento de habilidades e procedimentos, com o intuito de interferir adequadamente na escrita e revisão das produções dos alunos.

Por fim, o “saber ser” tem a ver com a execução de valores e ações compatíveis com a função do educador. Em outras palavras, revela-se como a capacidade de ser uma melhor pessoa e profissional, sabendo analisar a sua conduta e corrigindo posturas/pensamentos que não levem a boa relação com os demais professores e alunos.

4. Consciência do perfil profissional e funções do professor

Os professores só poderão contribuir para uma escola melhor quando tomarem ciência do seu real papel dentro do ambiente educacional.

Nesse cenário, a autonomia intelectual, o domínio do currículo e das metodologias adequadas, às competências prático-reflexivas são algumas características que o sujeito deve ter ao assumir o seu trabalho como um profissional da educação.

Em relação às funções do mesmo, temos, por exemplo, a gerência dos trabalhos de classe e a concepção, realização, análise e avaliação das situações didáticas, sendo capaz de interferir no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes.

Essa consciência quer dizer estar preparado para ajudar o aluno na aquisição da aprendizagem, avaliando os seus pontos de melhoria e avanços, assim como acentuando o conhecimento prévio e o desenvolvimento de habilidades socioemocionais.

5. Escolha dos ambientes e momentos de formação

Professores, coordenadores e demais atores do processo educacional devem elencar os ambientes e momentos onde serão discutidos as temáticas atuais, podendo ser um encontro semanal, quinzenal ou conforme o regimento de cada escola.

Com a educação online e híbrida tão em alta, é vantajoso aproveitar esse movimento e usá-lo na formação continuada dos professores. Quanto às escolhas dos ambientes, podemos lançar reuniões de forma online, presencial e híbrida, conforme a opção dos profissionais e estrutura da instituição.

Da mesma forma, é benéfico também investir na participação do quadro docente em:

  • Eventos (workshops, feiras);
  • Clube de leitura, com encontros via zoom;
  • Reuniões presenciais, podendo ser com algumas pessoas remotamente;
  • E em diversos outros ambientes, a depender dos professores e equipe pedagógica.

Como funciona a preparação e formação dos professores do Novo Ensino Médio?

A partir do ano de 2022, as escolas do Ensino Médio terão que adaptar-se para cumprir a carga horária e mudanças implementadas pela BNCC. Para tal, devem implementar um currículo interdisciplinar, formado pelas disciplinas básicas e pelo Itinerários Formativos, a parte flexível da grade curricular.

Nesse sentido, o Edify conta com uma formação continuada dos professores assim como uma formação inicial, onde nós disponibilizamos um mentor para realizar o acompanhamento das equipes escolares durante todo o ano.

É relevante pontuar que esse monitoramento acontece em todos os anos escolares, porém, em razão da reforma do Novo Ensino Médio, neste momento o acompanhamento pedagógico oferecido pelo Edify pode se tornar ainda mais valioso para essa fase da Educação Básica.

Além disso, destacamos também a relevância da formação dos professores em tempos de pandemia, onde a parte digital e as ferramentas online para professores, advinda das metodologias ativas para uma educação inovadora, ganharam um potencial nesse período.

Assim, não dá para falar na flexibilização dos conteúdos sem pensar no treinamento dos profissionais, prova disso é que nossos programas privilegiam o aspecto individual de cada escola, por meio de soluções para cada instituição em particular.

Formação continuada dos professores: mais que um projeto, uma necessidade

Aqui no Edify, os educadores associados contam com o nosso apoio no treinamento e desenvolvimento das competências necessárias para a formação continuada.

Nossos programas preparam o educador para que ele possa entrar na sala de aula com confiança, sabendo que contam com o melhor apoio pedagógico possível, dispondo de novidades pedagógicas modernas e abordagens inovadoras com a convicção de que estão preparados para oferecer uma excelente aula para os alunos.

Como pudemos ver, o Edify oferece uma formação inicial para os professores até um processo contínuo de formação, e o melhor: preparamos nossos treinamentos alinhados à BNCC e com as diretrizes da Educação Plurilíngue do CNE.

Temos um imenso orgulho de poder trabalhar com todos os professores do nosso programa bilíngue e poder auxiliar na formação e capacitação de todos. Por isso, nos empenhamos para oferecer materiais pedagógicos atuais e de qualidade, além das metodologias de última geração para as escolas parceiras.

Por isso e muito mais, o Edify é um grande aliado na concretização de um plano anual de formação continuada de professores. Então, conte com a gente para construir uma escola de sucesso.

Por último, pensando em tudo isso que falamos, aproveite a oportunidade e entenda melhor sobre a importância da formação de professores de língua adicional. Boa leitura e até breve!

Compartilhe esse texto!

Assine nossa newsletter e fique por dentro de mais conteúdos relevantes sobre educação!

Veja textos relacionados: