Saltar para o conteúdo
Um homem planejando os itinerários formativos em uma prancheta gigante.

Como elaborar os Itinerários Formativos com a ajuda de um programa bilíngue?

  • Bilinguismo

Os Itinerários Formativos são a maior aposta e, também, o maior desafio para a implementação do Novo Ensino Médio. Além disso, trilhas formativas diferenciadas têm potencial para se tornarem o critério definitivo de responsáveis e alunos na hora de se decidirem sobre a matrícula em uma instituição de ensino. Por isso, o Edify está junto com você nessa jornada tão importante.

Independentemente do Itinerário Formativo escolhido pelo aluno, há temas fundamentais que poderão ajudá-lo a garantir o sucesso em qualquer profissão: cidadania, liderança, habilidades para falar em público e para interpretar diferentes mídias. E, é claro, a fluência em um segundo idioma.

Dessa forma, um programa bilíngue que contemple aspectos fundamentais de formação cidadã e profissional é a base ideal para a criação de diversos Itinerários Formativos que podem alavancar sua escola e colocar seus alunos no topo.

Portanto, leia este artigo até o final e entenda o que são os Itinerários Formativos, como elaborar o melhor itinerário para a sua escola e como um programa bilíngue pode ser a solução ideal para a implementação do Novo Ensino Médio. Vem com a gente!

O que são os Itinerários Formativos?

O Novo Ensino Médio determina que o tempo dos alunos na escola durante os três anos finais da Educação Básica será dividido entre a Formação Geral Básica, currículo regular definido pela Base Nacional Comum Curricular; e os Itinerários Formativos, parcela flexível e que deverá ser construída por cada instituição de ensino.

O aluno poderá escolher qual Itinerário Formativo deseja seguir, de acordo com seus interesses acadêmicos e as suas aspirações para o futuro profissional. Dessa forma, as possibilidades de itinerários são diversas, desde que contemplem algumas dessas áreas:

  • Linguagens e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; 
  • Formação Técnica e Profissional.

Portanto, os Itinerários Formativos podem ser divididos em basicamente três tipos: aqueles que se aprofundam em uma das áreas do conhecimento (Linguagens e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e Sociais Aplicadas), aqueles que se aprofundam em Formação Técnica e Profissional (FTP) ou aqueles que se aprofundam em duas ou mais áreas e também na FTP. Ou seja, é possível explorar diversas possibilidades, não é mesmo?

Além disso, os Itinerários Formativos precisam se organizar a partir de quatro eixos estruturantes, integrando as experiências educativas à realidade contemporânea e contribuindo para desenvolver habilidades relevantes para a formação integral:

  • Investigação científica;
  • Mediação e intervenção sociocultural;
  • Processos criativos;
  • Empreendedorismo.

As escolas não são obrigadas a oferecer todos os itinerários em sua grade, mas é importante ter em mente que eles podem ser chave para decisão final dos pais ao matricularem ou não os filhos em sua instituição. Sendo assim, a definição estratégica dessas trilhas de formação é fundamental para o sucesso da sua escola.

Como elaborar o melhor Itinerário Formativo para a sua escola?

Os Itinerários Formativos buscam auxiliar os estudantes não só a aprofundar conhecimentos, como a ampliar sua visão de mundo. Assim sendo, a escola prepara o aluno para tomar as melhores decisões tanto na vida profissional quanto na pessoal e em sociedade.

Dessa forma, ao elaborar os Itinerários Formativos, a instituição deve levar em conta as demandas e necessidades de seus estudantes, bem como as tendências da realidade global.

Qual será o mundo que seu aluno vai encontrar fora das portas da instituição de ensino? Como prepará-lo para enfrentar os desafios e se adaptar às rápidas mudanças de um mundo cada vez mais globalizado e dominado pela tecnologia? O Edify tem a solução que pode ajudá-lo a responder todas essas questões: o Programa Bilíngue.

Programa Bilíngue: o suporte ideal para a criação dos Itinerários Formativos

Que a língua inglesa é o idioma do mundo globalizado, não é novidade. Por isso, o inglês será obrigatório em todas as escolas no Novo Ensino Médio. Mas, hoje em dia, apenas aprender uma nova língua não é suficiente para se destacar. Afinal, saber navegar pelos assuntos em alta no mundo e se comunicar com clareza vai muito além das habilidades linguísticas: as competências socioemocionais e interculturais, o pensamento crítico e a capacidade de interpretação de conteúdos em diversas mídias são essenciais para uma formação completa.

É por isso que o Programa Bilíngue do Edify é uma base de peso para a construção de qualquer Itinerário Formativo do Novo Ensino Médio. A metodologia do programa contribui para transformar o estudante em um cidadão global, com capacidades de comunicação e de “aprender a aprender” que vão capacitar o aluno para ele se tornar um profissional que continua se aperfeiçoando ao longo da vida, independentemente do contexto em que se encontra.

Sendo assim, o programa dispõe de aulas “mão na massa” que, além do idioma adicional, desenvolvem autonomia, repertório cultural e educação midiática, que são indispensáveis a qualquer estudante, não importa qual carreira ele decida seguir. Super interessante, não é mesmo?

A solução “To create”

O material “To create” do Edify auxilia a instituição e o corpo docente a construir projetos e oficinas criativas focadas no desenvolvimento da oralidade e habilidades socioemocionais. Dessa forma, essas competências vão garantir a excelência em qualquer escolha futura do estudante, seja ela acadêmica, tecnológica ou empreendedora.

As práticas pedagógicas do programa une temas como:

  • capacidade de colaboração e comunicação;
  • cidadania e caráter;
  • pensamento crítico;
  • inovação;
  • aquisição de conhecimento;
  • linguagens de mídias;
  • autonomia e atividades práticas.

Assim sendo, a trilha de oficinas cria uma base de excelência para que os estudantes desenvolvam habilidades para o mercado de trabalho e para a vida.

As oficinas de Cidadania Global (Global Citizenship), Narrativa e Criatividade (Storytelling andCreativity), Literacia midiática (Media Literacy), Falar em Público (Public Speaking) e Liderança e Empreendedorismo (Leadership and Entrepreneurship), ministradas em inglês, preparam os estudantes não só para se comunicar em outra língua, mas para se tornarem cidadãos completos e habilitados para expressar suas ideias.

Integração entre o Programa Bilíngue e os Itinerários Formativos

Como trabalha capacidades transversais a todas as áreas de conhecimento, o Programa Bilíngue pode ser utilizado nos Itinerários Formativos organizados a partir de todos os eixos estruturantes. Sendo assim, confira exemplos de adequação dos materiais a cada eixo:

  • Investigação científica: oficina de Global Citizenship;
  • Processos criativos: oficinas de Storytelling and Creativity, de Media Literacy e de Public Speaking;
  • Mediação e intervenção cultural: oficinas de Media Literacy, Public Speaking; e Global Citizenship;
  • Empreendedorismo: oficinas de Media Literacy, Public Speaking e Leadership and Entrepreneurship.

É claro que, como todas as oficinas tratam de competências fundamentais, gestores, equipe pedagógica e docentes podem usar da criatividade para integrá-las ao plano pedagógico da instituição da melhor maneira possível.

Portanto, utilizando o Programa Bilíngue como base fica muito mais fácil desenvolver Itinerários Formativos que contemplem tudo aquilo que os estudantes do Novo Ensino Médio precisam para serem profissionais e cidadãos excepcionais. Se a sua instituição deseja criar os líderes do futuro, esse é o melhor lugar para começar e você pode sempre contar com o Edify para alcançar os seus objetivos.

E, se você ainda tem dúvidas sobre a implementação das regras do Novo Ensino Médio na sua instituição, clique no banner abaixo e leia ao nosso artigo sobre as perguntas e respostas mais frequentes dos gestores escolares!

Compartilhe esse texto!

Veja textos relacionados: