Saltar para o conteúdo

O papel da tecnologia na educação bilíngue

  • Bilinguismo

A era digital trouxe consigo informação e comunicação em massa por meio de diversos dispositivos que tomaram seu devido espaço na vida moderna. Um dos mais importantes componentes dessa transformação foi a internet, em especial em sua versão móvel, após a popularização de aparelhos celulares. Nesse artigo, iremos discutir a tecnologia na educação e dar dicas práticas de aplicativos para treinar o inglês (veja a tabela no fim do artigo).

Por ser o que se considera uma tecnologia evolutiva (ou seja, em constante aprimoramento), a internet se tornou rapidamente a ferramenta mais importante a ser dominada no século XXI – e a mais complexa. Presente em diversas esferas da nossa vida, tendências apontam que será pouco a pouco mais difícil viver sem ela.

Como a tecnologia afeta as relações interpessoais?

Uma das esferas mais afetadas pelas transformações tecnológicas ocorridas nas últimas décadas foi a da linguagem. As formas de comunicação sofreram — e ainda estão sofrendo — constante mutação, e nisso seus códigos e funcionalidades também.

Essas mudanças vão além do entendimento de mensagens ou da capacidade de dialogar online da mesma forma que na vida real; as modificações atingem até mesmo o comportamento, a cultura e as relações interpessoais. Coisas simples como ler um livro, paquerar ou pedir uma carona estão encontrando suas versões online e em aplicativos de celular, coisas antes inimagináveis no meio digital.

Quantas vezes não se vê por aí mesas em restaurantes e bares com pessoas em silêncio, cada uma no seu próprio aparelho móvel? O quanto isso não reflete na nossa sociedade em termos de inteligência emocional e interpessoal?

Um reflexo claro que se pode observar é que a popularidade que certos aplicativos alcançaram acabaram por modificar as formas de comunicação — e, consequentemente, as funções de linguagem, antes consideradas vigentes, o que exige contínua adaptação.

Ou seja, um ser capaz de se comunicar em uma língua oralmente precisa também constantemente aprender a lidar com as necessidades de comunicação daquela língua em meios digitais, que representam uma boa fatia dos meios onde a comunicação ocorre hoje.

Por que utilizar a tecnologia no ensino bilíngue?

A partir do momento que se compreende o impacto social de novos recursos tecnológicos, se entende a necessidade do uso da tecnologia nas escolas, em especial nas escolas com programa bilíngue.

Fazer uso de recursos tecnológicos como o tablet ou o celular em sala de aula demanda domínio de novos códigos que se tornaram operacionais e tem impacto direto sobre a cultura, as formas de produção e apropriação dos saberes.

Ao ignorar tal impacto, corre-se o risco de desconectar o aprendizado que acontece no ambiente escolar das necessidades dos alunos em sua vida fora da escola. Se formar cidadãos pensantes e agentes globais capazes de se comunicar com o mundo é uma das missões mais importantes da escola com um projeto bilíngue, ela tem que aceitar que tecnologia e educação precisam estar lado a lado.

Isso se deve à base sobre a qual o bilinguismo nas escolas se fundamenta: ao adquirir um segundo idioma de forma ativa, surgem múltiplas oportunidades para uma criança desenvolver diferentes competências como criatividade, colaboração, comunicação, pensamento crítico, entre outras.

Nesse modelo de aprendizagem ativa, a criança é construtora do conhecimento e, para que possa executar tal tarefa, precisa receber estímulos variados e ser incentivada por estratégias autênticas e reais. Novamente, algo que as tecnologias recentes trazem em abundância.

Como fazer uso do celular e tablets em sala de aula?

A variedade de aplicativos oferece um grande suporte ao professor que procura investir nesse caminho, junto com o grande número de educadores que já apostam nisso para o futuro da educação, como Vicki Davis e Giselle Santos.

Uma pesquisa rápida online oferecerá diversas ideias capazes de introduzir a tecnologia em sala de aula, das mais simples – como usar a câmera do celular para tirar fotos a fim de revisar o vocabulário, até as mais complexas, como Kahoot, uma plataforma de jogos voltados a aprendizagem.

Há ainda formulários online para uso em testes de conhecimento, por exemplo, como o Google Forms; ou até mesmo Stopmotion Studio, uma ferramenta digital para criar curtas e animações com os alunos com o objetivo de estimular a criatividade enquanto aprendem uma segunda língua.

O grande desafio desse caminho para a educação bilíngue será estimular todos a fazerem o melhor uso possível das tecnologias, algo complexo de se realizar considerando que as possibilidades são infinitas .

Entretanto, a rota a ser traçada jamais esteve tão clara: trata-se de moldar-se aos avanços das tecnologias e guiar o caminho para o uso e a apropriação crítica desses novos meios. O propósito, afinal, é trazer essas ferramentas como aliadas na construção do pensar, contribuindo para preparar cidadãos de uma sociedade que ainda está por vir.


Compartilhe esse texto!

Veja textos relacionados: