Saltar para o conteúdo

Quais são os benefícios do PBL na aprendizagem do inglês?

  • Bilinguismo

Conforme as metodologias ativas vão ganhando espaço dentro das nossas escolas, o entendimento da importância de se trazer a abordagem de projetos para dentro das nossas salas de aula se torna cada vez mais clara.

Benefícios do PBL: Potencializando o aprendizado através de projetos

aprendizagem baseada em projetos, ou PBL, começa com uma pergunta-problema complexa a ser resolvida pelos alunos. A intenção é que esse desafio tenha uma natureza menos acadêmica, e que seja mais próxima de desafios reais, o que exige dos alunos que recorram a diversos recursos simultaneamente: pesquisa, raciocínio lógico, tentativa e erro.

Como desafios reais, os projetos não se restringem a uma única disciplina por vez, mas sim a um conjunto de conceitos das diferentes áreas do conhecimento.

Com desafios complexos e um caráter bastante interdisciplinar, a abordagem baseada em projetos recorre comumente ao trabalho colaborativo entre os alunos. Cada aluno traz diferentes experiências e conhecimentos de cada disciplina para a mesa, e a troca entre eles que permite que eventualmente proponham uma solução.

A interação entre os alunos permite que aprendam a trabalhar em equipe, a valorizar as diversidades, e a se comunicar de forma clara, o que envolve a escuta ativa dos demais membros do grupo.

Esse envolvimento ativo dos alunos na resolução de problemas faz com que identifiquem seus pontos fortes, desenvolvam mais autoestima, estejam mais envolvidos emocionalmente no processo. Em estudos recentes de neurociência, observa-se que quando somos expostos a experiências mais carregadas de emoção, nossas memórias desses eventos são mais facilmente resgatadas do que as de experiências neutras (para saber mais, leia o artigo Neurociência: entenda como funciona o cérebro adolescente).

É exatamente por causa da forma como nós registramos nossas experiências que a aprendizagem baseada em projetos tem resultados tão interessantes com os alunos.

Por que trabalhar com a metodologia PBL em um Programa Bilíngue?

A carga horária adicional de língua inglesa necessária para se desenvolver um programa bilíngue (em geral, no mínimo 5 horas semanais) viabiliza um trabalho de ensino de inglês diferenciado. É uma oportunidade para as escolas experimentarem os benefícios da prática PBL, desenvolvendo ainda a fluência dos alunos no inglês. Dentro das salas de aulas de escolas regulares temos um cenário perfeito para implementar a aprendizagem baseada em projetos em inglês.

Uma sala de aula com muitos alunos e, muitas vezes, com desnível entre eles exige uma prática diferente para fomentar a oralidade de todos. Em uma aula de inglês com 30 alunos, para fazer com que todos pratiquem a fala, a divisão em grupos é essencial.

Divididos em grupos, os alunos enfrentam o desafio proposto pela professora, com questões que exigem um conhecimento adquirido e conexões entre as disciplinas regulares. Cada aluno traz uma contribuição para o projeto: alguns são mais desenvoltos no inglês, outros em disciplinas exatas, os demais nas habilidades artísticas. Em um projeto interdisciplinar, cada aluno contribui de uma forma, mas todos colaboram e trocam ideias e experiências em inglês.

Esse intercâmbio, muito natural no ambiente colaborativo da metodologia PBL, permite a fala mais espontânea e os alunos desenvolvem uma fluência no inglês que raramente é adquirida em uma prática de sala de aula mais tradicional.

É certo que, para trabalharmos projetos em uma segunda língua, é necessário um trabalho linguístico que dê condições para o aluno contribuir. Afinal, devemos sempre avaliar o nível de desafio ótimo proposto para o aluno, para que não se desmotive. No caso do trabalho do inglês esse desafio deve equilibrar o desafio linguístico e o desafio cognitivo. Assim sendo, um bom programa bilíngue precisa entregar essa base linguística (vocabulário, construções verbais, expressões) para o aluno estar engajado.

Através da aprendizagem baseada em projetos, trazemos para o programa bilíngue o melhor dos dois mundos: interdisciplinaridade, desenvolvimento de habilidades socioemocionais, engajamento maior dos alunos e a fluência decorrente de um trabalho forte de oralidade na língua inglesa. E este é, sem dúvida, o principal objetivo de um programa bilíngue consistente: que o aluno se sinta cada vez mais à vontade para falar e interagir em inglês.


Aquisição de uma segunda línga - Edify

Compartilhe esse texto!

Veja textos relacionados: