Saltar para o conteúdo
Professor utilizando tecnologia educacional para se comunicar com aluna

Como usar a tecnologia educacional para mensurar o aprendizado?

A tecnologia educacional está presente em tarefas básicas do nosso dia a dia escolar, como na utilização da internet para pesquisas ou tablets para desenhar algo.

Além disso, ela pode ser usada como ferramenta para otimizar o tempo do educador, para facilitar a assimilação dos alunos sobre determinado tipo de assunto, para mensurar o aprendizado e para muitos outros benefícios que traremos durante o artigo.

Por isso, continue com a gente e descubra todas as suas vantagens:

  • O que é tecnologia educacional?
  • Como a tecnologia na educação contribui para o aprendizado dos alunos?
  • Tecnologia educacional e seus indicadores de aprendizagem 
  • Importância da tecnologia educacional para avaliação de desempenho

O que é tecnologia educacional?

A tecnologia educacional é o termo usado para a utilização de ferramentas tecnológicas na aprendizagem, com fins pedagógicos e com o objetivo de trazer para o meio educacional atividades e práticas inovadoras que facilitem e evoluam o processo de aprendizagem.

Seu uso tem sido amplamente discutido no meio acadêmico, nos círculos sociais e nas mídias, porém nem sempre é bem visto nesses ambientes. Uma das maiores críticas a essas ferramentas é a falta de acesso à tecnologia e internet por grande parte da população brasileira, especialmente nas escolas públicas e entre alunos com menor renda familiar.

Porém, ao contrário do que muitos pensam, o foco da tecnologia educacional não é a utilização dos melhores dispositivos tecnológicos, a instituição de ensino não é obrigada a ter equipamentos super modernos para desenvolvê-la, mas sim a construir e entender práticas pedagógicas que funcionam melhor com o que você pode fazer a partir de sua realidade tecnológica.

Por isso, é necessário ter muito bem definido que a finalidade do uso da tecnologia no ambiente escolar é mais importante que os recursos tecnológicos a serem utilizados.

É aí que entra o papel fundamental do gestor e do educador no emprego da Tecnologia Educacional, o de decidir qual a ferramenta mais adequada para a realidade de seus alunos, e também a forma mais relevante de as utilizar em suas práticas pedagógicas.

Como a tecnologia na educação contribui para o aprendizado dos alunos?

Para os chamados nativos digitais a tecnologia está presente desde a infância, principalmente em casa e nos momentos de lazer. Por isso, trazer essa ferramenta para sala de aula e investir em métodos interativos deixa o processo de aprendizagem ainda mais atrativo, por se conectar com a realidade dessa geração de alunos.

Outro ponto importante é a avaliação. Nela os alunos costumam desenvolver um grande receio e às vezes até ansiedade ao passar por um período de provas tradicionais, mas ao inserir a tecnologia e o ensino lúdico, essas avaliações ficam mais descontraídas e divertidas para os alunos, sem perder sua eficiência.

Um modelo de tecnologia na educação, usado para avaliação e muito famoso, é a Teoria de Resposta ao Item (TRI) utilizada no ENEM e na plataforma Jovens Gênios. É um bom exemplo de como a tecnologia contribui para o aprendizado dos alunos.

Isso porque é um método de avaliação feito por meio do uso de algoritmos que identificam o nível de conhecimento individual e direcionam o aluno a escolher a melhor forma de adquirir conhecimento, o que o ajuda a desenvolver senso de responsabilidade pelo momento de estudo.

Tecnologia educacional e seus indicadores de aprendizagem

É de extrema importância acompanhar a aprendizagem dos alunos. Isso porque é por meio desse acompanhamento que novas estratégias podem ser utilizadas para desenvolver a aprendizagem de forma mais eficaz.

Essa análise do processo de aprendizagem precisa ser planejada e bem integrada entre os responsáveis, educadores e gestores, já que está ligada ao desempenho dos alunos.

É exatamente por isso que na Jovens Gênios, plataforma educacional voltada para o fundamental 2 (5° à 9° ano) que utiliza o ensino lúdico (gamificação) para despertar os talentos que existem nas escolas, existe uma integração entre as plataformas dos responsáveis, gestores, educadores e alunos.

Nela, o educador é capaz de criar desafios, tarefas, avaliações, quizzes e aulas invertidas com questões que respeitam e desenvolvem as normas e habilidades da BNCC, além de obterem relatórios automáticos e em tempo real das atividades feitas pelos alunos.

Já os alunos se divertem e se desenvolvem descobrindo novos planetas e narrativas, desbloqueando baús, personalizando seu avatar, passando novas fases e acumulando pontos.

Por sua vez, os gestores e responsáveis acompanham o desempenho dos alunos, conseguindo observar quantas questões, pontos, tempo e notas foram feitas pelos alunos. No caso dos gestores a plataforma também permite o acompanhamento dos educadores, mostrando quantas tarefas foram passadas e qual a frequência de utilização.

Além disso, a plataforma possui controle de cola, relatórios que dizem qual o tempo de resposta, inteligência artificial, questões alinhadas a BNCC e outras inúmeras funcionalidades que tem se tornado instrumentos valiosos na hora de diminuir as defasagens e implantar um ensino individualizado, de muita qualidade e super engajador para alunos de diferentes lugares do Brasil.

Dito isso, citamos também algumas estratégias possíveis para obter indicadores de aprendizagem no contexto da tecnologia educacional que podem ser realizadas de forma mais objetiva pela plataforma Jovens Gênios:

  • Avaliações somativas: aplicada para que os educadores avaliem a aprendizagem dos alunos durante as atividades de um determinado assunto.
  • Avaliações formativas: indicada para o final de períodos pré-determinados (aulas), podendo utilizar seus resultados para comparação com as avaliações diagnósticas, mensurando assim o impacto da tecnologia na aprendizagem dos alunos.

Importância da tecnologia educacional para avaliação de desempenho

Como já citado anteriormente, mensurar o desempenho dos alunos é tarefa fundamental para garantir um bom desenvolvimento. E para que isso aconteça de forma eficiente sem sobrecarregar os educadores, o uso da tecnologia se torna essencial.

Por isso, separamos alguns pontos onde a tecnologia na educação consegue medir o desempenho do aluno:

1. Novas formas de avaliação de aprendizagem

Quando crianças (ou até mesmo na faculdade), nossos educadores só tinham uma ferramenta para avaliar nosso desempenho, a avaliação tradicional (prova). Por isso, ele explicava os conteúdos de forma expositiva, fazia exercícios, tirava as eventuais dúvidas e, em seguida, aplicava a prova.

Não podemos dizer que esse modelo não funciona, pois fomos formados nele, mas devemos concordar que hoje em dia esse modelo se provou ineficiente para os alunos da geração Z (nativos digitais).

Isso porque ao implementar dispositivos tecnológicos e plataformas educacionais nas escolas, vimos que os alunos passam a ter um nível bem mais elevado de motivação e engajamento nas tarefas escolares.

Esse aumento acontece, pois essas ferramentas são capazes de conversar com a realidade dos alunos, ativando caminhos que são interessantes para eles e os levando a aprender as matérias necessárias.

Por exemplo, na plataforma Jovens Gênios existem planetas com temas distintos como: planeta da computação e planeta da mitologia. Neles os alunos conseguem descobrir curiosidades desses temas, enquanto estudam as disciplinas escolares. Isso faz com que eles tenham muito mais interesse em estudar.

Assim, fica claro o grande avanço para as escolas que aderem ao uso da tecnologia e que procuram se adaptar às novas realidades e metodologias de ensino.

2. Relatórios de desempenho por aluno e/ou turma

Os relatórios educacionais são de extrema importância para o desenvolvimento efetivo dos alunos, isso acontece pois esses documentos registram todo o processo de aprendizagem e a evolução de cada aluno e/ou turma em um período pré-determinado.

Esse registro é indispensável para a construção de planejamentos pedagógicos individualizados, pois permite que o educador faça uma análise de todos os conteúdos que foram absorvidos, ou não, pelo aluno.

Porém, para criar esses relatórios de maneira manual os educadores gastariam muito tempo. É aí que as ferramentas educacionais entram, auxiliando os educadores a diminuírem o tempo gasto, já que os relatórios passam a ser automáticos.

Outro ponto é que, plataformas como a Jovens Gênios possuem integração, em que ajudam a melhorar a comunicação entre educadores, gestores, pais e alunos, formando uma grande comunidade escolar que auxilia no desenvolvimento de um ensino personalizado.

Afinal, uma das coisas que se espera de uma plataforma é a obtenção de dados para desenvolver metodologias mais eficientes.

Outro grande diferencial nessa ferramenta é a possibilidade de avaliar as competências e  habilidades da BNCC de forma rápida e precisa, criando um alto nível de análise de desempenho.

Por fim, entendemos que ter dados com alto nível de precisão é extremamente importante para entender o processo de desenvolvimento do aluno com base nos seus conhecimentos, habilidade e competências, ficando claro que isso deve ser um processo contínuo nas instituições de ensino.

3. Identificação dos pontos fortes e pontos fracos

O relatório automático permite que os educadores deem um feedback muito mais rápido, pois emitem respostas automáticas em tempo real, além da plataforma dos alunos também mostrar esse feedback aos alunos imediatamente.

Isso faz com que os alunos entendam quais são seus pontos fortes e fracos e assim direcionam seus esforços para o melhor caminho, o que gera bons resultados, os motivando cada vez mais.

Além disso, ao entender melhor como funciona seu desempenho na escola o aluno começa a desenvolver autoconfiança e autoconhecimento, melhorando suas habilidades e descobrindo novos talentos, por isso plataformas educacionais como a Jovens Gênios são importantes na educação.

Agora que você já sabe o que é tecnologia educacional, como ela contribui para o aprendizados dos alunos e a sua importância para a avaliação de desempenho, é hora de se aprofundar ainda mais nas tendências educacionais. Por isso, o Edify preparou um mapa de tendências para garantir que a sua escola vai caminhar junto com o futuro. Clique no banner abaixo e faça o download gratuito!

Compartilhe esse texto!

Assine nossa newsletter e fique por dentro de mais conteúdos relevantes sobre educação!

Veja textos relacionados: